sexta-feira, 20 de maio de 2011

back

Como é que tu consegues fazer-me isto? Mesmo estando longe de ti, continuo a sentir aqui, é sempre assim. Juro, ando-me a passar completamente. Acho que o meu limite está mesmo aqui, mas sabes? Estou disposta a ultrapassar esse limite. Eu disse-te, eu disse-te que nao consigo estar longe de ti nem das tuas coisas e tu nao acreditaste. Parece que me mandaram uma pedra ao coração e o esmagaram, mesmo que nao transpareça isso. Faço-me de forte, sempre fiz, mas sendo sempre assim, houve dias em que tu repousavas a minha cabeça no teu peito e dizias que ia correr tudo bem. Fizeste tudo como eu queria que fizesses. Eu pensei, que nós eramos mais fortes que tudo o que se oponha. Eu ainda acreditei. Acreditei em quando disses-te que sem mim, para ti nada faria sentido. Não te esqueças, amo-te.

2 comentários:

bruninha. disse...

está lindo, mesmo.

maria inês disse...

estou um pouco assustada, não sei como reagir a isto, só sei chorar.

muito obrigada (:

está lindo, escreves muito bem!