domingo, 30 de dezembro de 2012

"E se o arrependimento matasse"

E se o arrependimento matasse, muita gente por aí estaria mais que enterrada. E não penses que sou diferente dos outros, porque tal como todos até me arrependo de muita coisa. E uma delas foi só o fato de achar que não estarias para mim ou outra coisa qualquer. Não te prometo que será fácil meu anjo, mas também nunca foi não é? A única coisa que te posso prometer, é que não vou deixar de lutar ou fazer o que sempre fiz por ti. Somos o que somos e ninguém nos muda, nem conseguiu. Dizer-te que te amo, é demasiado banal. Da sempre tua, Mariana.

3 comentários:

humana inconsciente disse...

se o arrependimento matasse babe, eu a esta hora estaria bem lá no fundooo

Ana disse...

que lindo :)

Maria disse...

Eu também já teria morrido algumas vezes...