sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Jogo.


Ter visão de jogo, é ter visão de um vida. É ter visão de um corte, onde podemos obter uma saída, para recomeçar tudo novamente. Ter visão de jogo, é saber por onde entrar, por onde quebrar qualquer caminho, qualquer passe, ou qualquer ultrapassagem. Ter visão de jogo, é ter visão de um "tudo" de não se vê por fora, mas sim por dentro.Ter visão de jogo, é saber qualquer ponto de partida, e qualquer ponto de saída. É isso. Ultrapassar, é a sensação incrivel de obteres a resposta de saberes que és superior, que consegues. Ultrapassar é não ter medo de qualquer roubo, de qualquer interceção. Lançar é como se estivesse a voar. Lançar é a melhor sensação do mundo. Marcar. Marcar, é a sensação do "sou capaz." Driblar, driblar é saber que a bola está apenas a ser dominada por ti própria, é saber que qualquer movimento que faça, ela segue o meu caminho, é saber que é dela que digo "marquei", que digo "consegui". É apartir dela, que faço qualquer outra coisa, tanto ter visão jogo, marcar, lançar, driblar, ultrapassar. É "ela". E ela que está em tudo. E simplesmente, quando não somos nós a tê-la, é sensação de desespero, é a sensação de fracasso. E por isso, nós só deixamos fazer até ao limite de jogar. É só, e depois disso, é lutar. Nenhuma bola está perdida.

Um comentário:

Joana Campos disse...

melhor jogadora, #8, a seguir à #9 xD