segunda-feira, 30 de abril de 2012

30


Acho que sempre me viste como uma pessoa demasiado dura e forte perante tudo o que se oponha a mim. E sim, por um lado é verdade. A vida mostrou-me que ás vezes temos que nos amar a nós próprios primeiro a amar os outros. Mostrou-me o lado negro das pessoas, as mentiras e falsidades. As promessas sem nexo. O que quero dizer com isto, é que eu não faço por mal, e se por dias ou momentos eu me contenho e não falo é porque preciso do meu espaço, é porque também preciso de espaço para ser um pouco mais mole e pensar com o coração. Eu sei, nem pareço eu a falar não é meu amor? Eu sei... Mesmo que digas que ás vezes sou um bloco de gelo, não é verdade. No fundo também o sabes. Aquilo que me deste até aqui foi o necessário para que todas as manhãs mesmo que o Sol não nasça no horizonte, e as nuvens se apoderem do céu, tu continuarás a ser a imagem de calor que para mim há. Preenches me mesmo o coração e não digo isto por dizer. Dás-me a volta a cabeça e sinto que digo as coisas da boca para fora, mas só contigo. Não aconteceu isto antes, e posso provar-to. E hoje só quero puder dizer-te o quanto importante te tornaste na minha vida, e o quanto eu preciso de ti. Felicitar-te por conseguires ter feito acreditar em tantas mais coisas que para mim tinham simplesmente desaparecido. Todos os defeitos completam-te e eu amo-os um a um. Parabéns gordincha, por estes três meses. Tenho a certeza que por mais fria que eu tenha sido, ou que seja tu vais sempre aquecer-me o coração e derreter-me com as tuas palavras doces. Destes que venham muitos mais. E never forget, amo-te como ninguém.

3 comentários:

Ana Margarida disse...

Que doce! Parabéns a ela :)

Algo Estranho... Alguém Diferente! disse...

gosto muito*

catarina disse...

os primeiros tres de muitos mais amor*