sexta-feira, 15 de junho de 2012

14# O diário da tua ausência

"Olhar o palco, e sufocar. Não respirar para conseguir acabar a nota sem poder olhar-te. Mais uma vez. Imaginei por momentos, duas cadeiras, lado a lado, fazendo caricias um ao outro, enquanto as lágrimas correriam pelo rosto. Não peças para não ficar ressentida contigo mais uma vez, Pai. Que te posso eu dizer? Se estás presente na minha vida? Não estás, e nem metade da história tu o sabes. Compreendes e dizes as palavras que faltam. Mas a tua ausência em cada milímetro quadrado ao invés da presença intensiva da mãe, não tem comparação. Espero que saibas que mais uma vez me magoas-te. Da tua sempre, Bad Mary."

6 comentários:

disse...

obrigada linda! mesmo*

Ana Margarida disse...

Obrigada, anjo <3

andrii disse...

É, eu sei, mas acho que a este ponto, já não é orgulho, mas sim auto-protecção. Preciso de começar do zero, e é isso que vou fazer. Vou para uma nova escola, novas pessoas, uma área diferente, por isso, vou ser feliz. Vai ser o "meu ano", mesmo que o ano já tenha começado há 6 meses. <3

AndreiaFilipa disse...

obrigada cinderela :)

nii disse...

you are beautiful (':

- Susana . disse...

gosto do blog! :)