segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Carta para um amigo

Não queria muito escrever-te porque honestamente estou chateada contigo.. Bem, não é chateada é magoada. Sei lá, agora sei que és mesmo um puto. Ainda nem ideias tens do que ambicionas ser quando cresceres, daquilo que sonhas ter no futuro, levas tudo numa onda de descontração e pensas que ninguém se importará. Talvez agora, todos os que te rodeiam não se importaram, ou pelo menos aqueles que tu queres ver. Provavelmente sou das pessoas que já encarou isso há algum tempo mas pensava que poderia vir a mudar. Não vou dizer que estou feliz por ti, porque agora pouco me importa. Gostava mesmo que abrisses um pouco os olhos para a vida é verdade, mas que mais posso dizer-te? Gosto muito de ti, e... Esperava muito mais de ti.

4 comentários:

nii disse...

força mariana !

nii disse...

também estou cá sempre que precisares ou não .. tudo vai correr bem querida (:

Sroul. disse...

Parece-me um medo inevitavel até prova em contrário, mas obrigada * <3

Jun disse...

Adorei o texto querida, adorei mesmo! E oh, obrigada <3