domingo, 2 de novembro de 2014

E eu sinto-me só. Sinto que o mundo desmonta e monta sem motivo. Sinto que morre e nasce outra vez. Sinto que roda e me deixa tonta. Sinto que me mexe e me deixa sem orientação.

Um comentário:

nês disse...

Não deixes que o vento te empurre nem que te leve...