domingo, 16 de setembro de 2012

Carta para ti própria

Voltar aquele mar ou aquela companhia. Companhia engraçada da qual eu só tencionava provocar a todo o tempo. Daquelas coisas únicas que não temos mais na vida. Daquelas pessoas que nunca te julgam por seres como és, daqueles que somente... Se vão. Ou continuam. Eu não sei, e como aguento. Como sou assim cada vez mais. As pessoas cansam-se ou simplesmente não estão para aturar. Mas sei lá... Chegam a reparar que aquelas que chateavam, ou chamavam atenção vezes sem conta eram as que se preocupavam mais. Porque que continuas assim? Eis a questão, que é apenas para mim.

3 comentários:

Inês disse...

eu amo-te def.

Pensando com Arte disse...

Desculpa esse comentario não era para ti, podes apagar? *
Sabes?? Tu és tal e qual como és, ama-te assim e deixa que os outros te amem assim, podes ser chata por vezes e podes ser super divertida noutras alturas!! **
És assim, quem te conhece aceita-te assim!!
Linda carta!!
Adoras o que há nela, isso é bom! Não queres que ela mude.
Beijinhos, espero o teu comentario sobre o que faço no meu espaço,
tua amiga,
Pensando com Arte.

shinyatsuki disse...

és como és, e tens de gostar de ti assim. segui.